Tempestade atinge Santo Antônio de Posse – 18/02/2017

Na madrugada de 18/02/17 uma forte tempestade composta por ventos e chuva de granizo atingiu a cidade de Santo Antônio de Posse – SP (Região Metropolitana de Campinas).

Desastres ocorreram em diversos pontos da cidade, várias casas, comércios e repartições públicas foram destelhadas ou tiveram prejuízos com queda de árvores ou objetos que se soltaram durante a ventania.

Provavelmente essa tempestade foi a mais devastadora dos últimos 5 anos.
Mantenho uma estação meteorológica em funcionamento, com intuito de coletar e compartilhar dados climáticos da cidade, que atualmente não possuí estação de superfície oficial.

A tempestade teve duração aproximada de 2 horas, registrando um índice pluviométrico de 82.2 mm, portanto choveu-se no período de duas horas o que seria estimado para um mês.

Estação Meteorológica - PU2VLW
Estação Meteorológica mantida por PU2VLW – Vinicius Lenci, constatando o índice pluviométrico.

Analisando o gráfico de pressão atmosférica, podemos notar claramente, que em torno das 16h00 houve uma substancial queda de pressão, chegando a registrar índices de 1016 hPa. Este declínio seguido de ascensão indicou claramente a ocorrência de uma tempestade.
A chuva teve início aproximado em 17/02/17 23h45.

Gráfico de Pressão Atmosférica
Gráfico de Pressão Atmosférica [hpa]
Gráfico de Precipitação Chuva / mm
Gráfico de Precipitação Chuva / mm

Os ventos castigaram com rajadas de aproximadamente 83 km/h, com maior intensidade entre 00h10 até 00h20 do dia 18/02/17,  combinados a mudanças bruscas de direção. Também é possível visualizar no primeiro gráfico as altas temperaturas registradas na tarde do dia 17/02/17.

Temperatura / Rajadas / Direção
1 – Temperatura x Ponto de Orvalho (ºC) | 2 – Velocidade Vento x Rajada de Vento (km/h)  | 3 – Direção do vento (º Graus)

No decorrer da tarde andei pela cidade registrando alguns prejuízos gerados pela tempestade, com destaque para uma torre de aproximadamente 35 m utilizada por um provedor de internet local que não resistiu e veio a ceder.

Para muitos pode não representar nada, mais fico triste quando isso ocorre, pois sei como é dificultoso o investimento para se construir uma torre e após instalar equipamentos caríssimos ela cede e tudo fica destruído, contudo a queda não feriu nenhum morador da redondeza que é o mais significante.

Provavelmente a queda tenha ocorrido entre 00h15 e 00h19.

Os dados de minha estação meteorológica são públicos e estão compartilhados na plataforma Weather Underground, podem ser acessados pelo link abaixo ou pelo aplicativo Weather Underground, disponível na Play Store (Android) e Apple Store (IOS).

https://www.wunderground.com/personal-weather-station/dashboard?ID=ISANTOAN6

Weather Underground para Android

Abraços a todos e até o próximo post.

Impressões iniciais sobre o receptor ADS-B FlightAware Stick

Olá seguidores, em breve construirei uma estação para recepção de sinais ADS-B (do inglês Automatic Dependent Surveillance-Broadcast),  esse sistema consiste em receber sinais emitidos pelos transponders das aeronaves quando equipadas com a tecnologia.

O sistema tornou-se popular, estando presente em grande parte das aeronaves que sobrevoam diariamente nossas cabeças.

Como funciona o ADS-B?

As aeronaves equipadas, transmitem constantemente na frequência de 1090 MHz pacotes que contém informações como: Posição (Através de coordenadas do sistema de GPS), Velocidade, Altitude, Direção e Categoria do Equipamento.

O ADS-B, acaba sendo mais vantajoso se comparado ao modo tradicional composto pelo radar primário, pois permite trocar dados precisos com o solo ou até mesmo outra aeronave que esteja em sobrevoo.

ADS-B

Com a popularidade do ADS-B tornou-se comum usuários domésticos, adquirir receptores e instalá-los em suas casas. Inicialmente foram construídos pela AirNav Systems e pela Kinetic Avionics, porém os mesmos mantinham custos elevados, o que os tornava um artigo de luxo.

“Me recordo quanto qsj economizei para comprar um SBS-1 da Kinect, que hoje já passei nos cobres.”

Porém com o advento da tecnologia SDR (Rádio Definido por Software), ocorreu uma revolução astronômica pois quem dita as regras é software, e não demorou muito para um software ser desenvolvido, combinado ao hardware RTL de USD 9,00 (nove doletas) tornou-se possível receber e decodificar as mensagens disparada pelas aeronaves, esse progresso só evolui com a chegada da RaspBerry PI, um computador de baixíssimo custo e consumo, que tem as dimensões de um cartão de crédito. Ao se unir o RTL SDR ao RPI, forma-se o casal perfeito, para estações ADS-B de pequeno custo.

RaspBerry PI + RTL-SDR

Computador RaspBerry PI + RTL-SDR + Antena

Por que não montei uma estação antes ?

Diversos fatores me influenciaram a postegar tanto assim, pois fui um dos pioneiros no Brasil a efetuar recepção ADS-B com RTL-SDR, conforme vídeo abaixo, postado por mim a 4 anos atrás, quando iniciei a experimentação com o sistema, não existiam softwares para a plataforma Windows.

O que me fez desistir no passado foi a seguinte questão. Qual é a utilidade disso ? Não seria mais uma coisa consumindo tempo e infraestrutura, confesso que o PY2PE como sempre me ajudou muito disponibilizando os servidores, mais eu ainda sentia um deficit tremendo na ferramenta de análise dos dados, falta de cobertura por não conseguir unir mais de 1 receptor no software, dentre outros empecilhos.

Foi quando surgiu os serviços FR24 (Flight Radar 24)  e FlightAware, ferramentas que unificam dados de receptores colaborativos, dando em troca acesso a contas Premium dos serviços: (“braZileiro” você não achou que iria ganhar dinheiro com isso né…rsrs).

Hoje essas ferramentas citadas acima, tem dados de qualidade, suficientes para confrontar sistemas complexos e caríssimos utilizados na vigilância radar. Isso me fez decidir que agora é o momento correto para montar essa estação, pois dispomos de ferramentas sólidas com interfaces amigáveis, facilitando muito a análise e playback dos dados.

Sobre o receptor FlightAware USB Stick

Bom acho que já falei demais para o meu tamanho, então assistam o vídeo abaixo, em outro post citarei detalhes técnicos do receptor e quem sabe até um combate entre R820T2 e FlightAware USB.


Por enquanto é isso, em breve mais novidades, e peço desculpas pelo áudio do vídeo, pois ventava muito no QTH e pelos longos posts.

73 de PU2VLW

Instalando o software SDRUno (Studio 1), utilizando RTL-SDR

Olá seguidores, tudo bem com vocês ?
Após muito tempo sem escrever, decidi atender o pedido de amigos, que entraram em contato através de e-mail e redes sociais, me questionando, sobre qual seria o procedimento correto para se efetuar a instalação e configuração deste novo software denominado “SDRUno”, derivado do famoso “Woodbox Studio1 – Pago,  e classificado como um dos melhores softwares de SDR para Windows”,  com o surgimento de uma versão gratuita destinada ao hardware SDRPlay, a compatibilidade de integração via ExtIO foi mantida, permitindo integração de diversos hardwares como o RTL-SDR, Elad, Soft66 entre outros.

SDRPlay
Hardware SDRPlay

 

Requisitos necessários

→ Pacote de instalação SDRUno

No link abaixo, está disponível o pacote de instalação do software SDRUno.

Instalação SDRUno Free

→ Interface de áudio com suporte ASIO

O principal requisito ao se instalar o SDRUno, é que a interface de áudio, seja compatível com protocolo ASIO, o software não aceita em seu fluxo de áudio OUT,  padrões como MME ou DirectSound.

Quando se fala em ASIO, muitos estão pensando… “ASIO, que raios é isso¿?” ?
Explanando brevemente ASIO (Audio Stream Input / Output), é um protocolo combinado a um conjunto de drivers que provê baixa latência na entrada e saída de áudio.

Os primeiros que efetuei, utilizei uma interface ESI Juli@, que possui suporte nativo a ASIO.

Caso seu hardware não seja compatível, ainda há uma possibilidade utilizando o software ASIO4ALL, que pode ser obtido no link abaixo.
Este software provê uma ponte emulada, fazendo com que o SDRUno,  reconheça sua interface de áudio, como sendo compatível com ASIO.

ASIO4ALL – Universal ASIO Driver For WDM Audio – Download

Sua instalação é rápida e simples, sugiro que as configurações, respeitem os parâmetros apresentados na imagem abaixo.

Configurações ASIO4ALL
Configurações ASIO4ALL

*É recomendável manter o Buffer Size em 512 samples (amostras), para não gerar consumo excessivo de CPU, consequentemente gerando dropped frames.

→ ExtIO RTL-SDR (Biblioteca de comunicação entre o RTL-SDR e o SDRUno)

Para que haja comunicação do software SDRUno e o hardware RTL-SDR, se faz necessário utilizar uma biblioteca externa denominada ExtIO (External Input/Output),  é um modo de prover funcionalidade universal no software, mesmo com hardwares distintos, ou seja, se hardware SDR possuir uma biblioteca ExtIO, ela vai comunicar com o software de forma genérica. Clique no link abaixo para efetuar o download da biblioteca.

RTL-SDR ExtIO – Download

Depois de efetuado o download dos itens acima, siga os passos do vídeo tutorial, para prosseguir com a instalação e configuração do software.

“Caso o software não encontre o ExtIO do RTL-SDR, é necessário copiar a dll para a pasta “Meus Documentos” em Windows XP ou “Documentos” em Windows 7 ou superior”, informado por PY2UEP – Demilson Quintão

Forte 73 de PU2VLW
Em breve novidades….

KG-STV Digital no satélite FltSatCom 8 (Bolinha)

Olá seguidores, conforme mencionei em posts anteriores, constantemente tenho monitorado os transponders lineares do satélite militar FltSatCom 8 (conhecido popularmente como Bolinha).

Na data de 21/06/2015, ao cair da tarde, estava a monitorar a frequência de 252.150 MHz, popularmente conhecida pelo misterioso sinal de SSTV analógico modo BW36, sinal este presente quase todos os dias.

Por volta das 18:00 hs (Horário Local), a portadora analógica contendo o SSTV cessou, e após alguns minutos, pude constatar a presença de um sinal digital.

Brevemente identifiquei se tratar do software KG-STV, do qual utiliza modulação no padrão MSK (Minimum Shift Keying), baseado na variação de frequência para geração dos bits.

MSK - WaterfallIdentificação do sinal digital no waterfall do SDR#

O software KG-STV, no modo MSK, transmite em velocidade de 1200 bauds, utilizando a base do “bit 0” a frequência de 1200 Hz, e base do “bit 1” a frequência de 1800 Hz.

Como sabemos, essas transmissões, são classificadas como misteriosas, ninguém sabe ao certo, de qual país elas são originárias e nem suas finalidades. Se cogita que o autor efetua essas transmissões para seus familiares, que provavelmente residam em outro país.

Durante a recepção ocorreu um fato que me chamou atenção, o software KG-STV, possuí em suas configurações um campo destinado a informação de CALLSIGN (Indicativo de chamada), conforme podemos ver na imagem abaixo.

kg_stv_settings
Ao início da transmissão no modo digital, pode ser ver claramente o indicativo de chamada EA7PP, provindo da Espanha (lembrando a Espanha está sobre o footprint de cobertura do satélite), confira no vídeo abaixo:

ATENÇÃO
O intuito deste post, não direciona acusação ou tem qualquer intenção de prejudicar terceiros e colegas dedicados ao nosso hobby, como o software não solicita nenhuma documentação para efetivar comprovação do callsign, qualquer indicativo de chamada pode ser utilizado, por qualquer pessoa, portanto pode estar sendo usado sem o consentimento de seu detentor.

A transmissão digital, teve duração média de 30 minutos, do qual resultou as imagens exibidas abaixo, logo após cessou, e novamente ocorreu o retorno do formato analógico SSTV modo BW 36.

Imagens capturadas com KG-STV –  21/06/15  | 21:00 UTC

Após essas transmissões, resolvi desenvolver um novo link neste blog, somente para postar as imagens recebidas em SSTV, o mesmo pode ser acessado Galeria SSTV – PU2VLW.

Confiram também nosso post – “Recepção SSTV no satélite FltSatCom 8 (Bolinha)”

73 de PU2VLW.

Vista Aérea da Estação desativada de satélites, Embratel em Morungaba / SP

Olá seguidores, anteriormente redigi um post, sobre a estação terrena de satélites desativada da Embratel, localizada em Morungaba / SP.

Sempre fui apaixonado por antenas, assim como grande parte dos seguidores deste blog.

Meu objetivo era coletar o máximo de informações possíveis, dentre elas a possibilidade de tirar algumas fotos no interior do teleporto. Porém o local possui segurança privada, e em conversa com a segurança a mesma relatou que o acesso ao local está restrito.

Navegando no YouTube, encontrei um renomado trabalho da empresa AeroKapture.com, eles trabalham com capturas de imagens aéreas em alta definição.

Brevemente solicitei permissão para publicação deste valioso trabalho, e fui prontamente atendido pelo pessoal da AeroKapture.com.

Assistam o vídeo, pois talvez seja a única oportunidade de ver este antigo teleporto por dentro.

Créditos: AeroKapture.com